Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > Imprensa > Notícias > Defesa Civil de Barra Mansa age com prontidão em áreas mais afetadas pelas chuvas da noite desta quarta-feira
Início do conteúdo da página

Defesa Civil de Barra Mansa age com prontidão em áreas mais afetadas pelas chuvas da noite desta quarta-feira

Publicado: Quinta, 07 de Fevereiro de 2019, 18h40 | Última atualização em Sexta, 08 de Fevereiro de 2019, 12h24

Pluviômetro chegou a registrar 44 mm de chuvas no prazo de duas horas

As fortes chuvas que ocorreram nesta quarta-feira (06) causaram alguns danos em Barra Mansa. Os registros, segundo a Defesa Civil, foram concentrados nos bairros Ano Bom, Barbará, São Judas Tadeu, Nove de Abril e Colônia Santo Antônio. De acordo com o órgão, o pluviômetro do Parque da Cidade Natanael Geremias, no Centro, registrou 37 milímetros de chuva, já o aparelho do bairro Vila Orlandélia chegou a 44 mm. Apesar das ocorrências, a Defesa Civil informou que o trabalho preventivo realizado antes do período chuvoso ajudou a evitar grandes transtornos no município.

De acordo com o coordenador da Defesa Civil de Barra Mansa, Sérgio Mendes, o Serginho Bombeiro, a prioridade do órgão neste momento é prestar assistência às pessoas que residem em áreas consideradas de risco. “Nós estamos visitando os locais onde ocorreram alagamentos, assim como área de encostas e avaliando a situação”, informou.

Sérgio ainda completou dizendo que a grande preocupação nesse período de fortes chuvas é para casos de alagamentos e enxurradas. “O aumento no nível da água no prazo de duas horas de chuva registrado na quarta-feira coloca a Defesa Civil em estado de alerta maior, pois os alagamentos registrados não foram por conta de problemas na rede de captação de águas pluviais, mas decorrente do intenso volume de água”, explicou o coordenador.

OCORRÊNCIAS – A Defesa Civil registrou as ocorrências na Via Sérgio Braga, onde houve um alagamento por conta de uma galeria que precisa ser inspecionada; no bairro São Judas Tadeu, em uma área conhecida como Sem Terra, onde a água invadiu as casas; houve também o transbordamento do Córrego Secades, no bairro Nove de Abril, na Região Leste, e o alagamento nas ruas do bairro Colônia Santo Antônio e no Ano Bom.

registrado em:
Fim do conteúdo da página