Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > Imprensa > Notícias > Secretaria de Saúde de Barra Mansa realiza ação alusiva a campanha Janeiro Branco
Início do conteúdo da página

Secretaria de Saúde de Barra Mansa realiza ação alusiva a campanha Janeiro Branco

Publicado: Quinta, 10 de Janeiro de 2019, 18h01 | Última atualização em Quinta, 10 de Janeiro de 2019, 18h01

A Prefeitura de Barra Mansa, através da Secretaria de Saúde, realizou na manhã desta quinta-feira (10), uma ação em prol da campanha ‘Janeiro Branco’, na Praça da Matriz, no Centro. A campanha que acontece no decorrer do mês tem objetivo de mobilizar as pessoas a cuidarem da saúde mental, mudando a sua compreensão respeito de doenças que ainda são cercadas de tabus.

A ação que contou com oficina de música,  fuxico e pintura e atendeu cerca de 600 pessoas que passaram pelo local e se informaram sobre a campanha. Os profissionais do Espaço Reviver, Centro de Atenção Psicossocial (Caps), Caps Infantil e Residência Terapêutica participaram orientando, panfletando e atendendo o público.

De acordo com a coordenadora geral da saúde mental, álcool e outras drogas de Barra Mansa, Maria Elvira da Cunha, o município investe nesse trabalho de saúde mental durante todo o ano, mas com a campanha em evidência, se torna um meio mais fácil de divulgar e alertar a população sobre esse cuidado com a mente. “No geral temos uma boa cobertura em saúde mental na região do Médio Paraíba. Barra Mansa explora e investe pesado tanto em tratamento quando na prevenção de possíveis casos que possam evoluir dependendo da gravidade”, contou a coordenadora.

Ela ainda ressaltou que a campanha é um convite para que as pessoas reflitam sobre suas vidas e seus comportamentos para descobrirem mais sobre si e tenha autocontrole sobre suas emoções. “Isso auxilia diretamente na qualidade de vida e no que diz respeito ao seu comportamento na sociedade e no convívio familiar”, explicou.  

A coordenadora do Caps adulto (Centro de Atenção Psicossocial), Juliana Lazzarotto, informou que a unidade atende mais de 1,5 mil pessoas com os mais diversos tipos de transtornos mentais e em quadros depressivos. Ainda segundo a coordenadora, a realização de atividades externas é fundamental para que os pacientes se sintam parte da sociedade. “Nós lidamos com vidas, essas pessoas têm a necessidade de cuidados e atenção especial. Eles não são inferiores por apresentarem problemas mentais e o nosso trabalho é fazer com que eles se enxerguem como cidadãos que merecem respeito e uma vida digna”, salientou Juliana.

O coordenador do Capsi (Centro de Atenção Psicossocial Infanto-Juvenil), Ivan Alves da Cunha, explicou que o espaço recebe crianças e adolescentes de zero a 18 anos de idade e o maior objetivo do trabalho desenvolvido é inseri-los na sociedade e, acima de tudo, evitar futuras internações. “Atendemos cerca de 230 crianças e adolescentes com problemas mentais graves e severos. Fazemos um acompanhamento com eles e os inserimos nas escolas”, contou, acrescentando que 90% dos pacientes estão matriculados em escolas da rede, que conta com quatro profissionais especializados em saúde mental e fazem a integração entre a unidade escolar e o Capsi.

O Espaço Reviver atualmente conta com 500 usuários cadastrados e diariamente atende cerca de 50 pessoas. O espaço é voltado para dependentes de álcool e outras drogas em tratamento e conta com uma equipe formada por psicólogo, psiquiatra, enfermeiro, terapia ocupacional e médico clínico geral.

A psiquiatra da unidade  Marcella Ziliotto revelou  que o trabalho e feito com os dependentes químicos e seus familiares. “Para que o paciente se sinta cada vez mais engajado é importante que ele tenha o apoio e incentivo dos familiares. Quando ele chega até nós, o encaminhamos para todos nossos setores para que seja avaliado. Sou muito grata ao município por propiciar a essas pessoas um tratamento completo e uma equipe unida pelo mesmo interesse: tirar essas pessoas desse mundo”, disse.

A dona de casa A.R.A, de 55 anos, moradora do bairro Cotiara, disse que participa do Espaço Reviver a mais de cinco anos e está a dois anos e meio sem ingerir álcool e o uso de drogas. “A luta é grande, temos que enfrentar nossos próprios demônios diariamente, mas temos o apoio e incentivo de toda equipe que nos auxilia da melhor forma possível. Durante quase toda minha vida no álcool perdi muito, mas o que mais me doeu foi o desprezo do meu filho. Hoje eu estou recuperando o carinho e respeito dele. Isso é o que mais me dá forças nessa caminhada”, concluiu a dona de casa.

JANEIRO BRANCO - Durante todo o mês, as 39 Unidades de Saúde da Família de Barra Mansa realizarão campanhas abordando o tema através dos psicólogos do Núcleo de Apoio a Saúde da Família (NASF), tendo como público alvo a população atendida pelas unidades. Além disso, os profissionais atuantes nos postos também participarão das atividades, onde será aberto um espaço para discussão, reflexão e troca de experiência. Já no Hospital da Mulher, serão feitas: abordagem nos leitos para triagem de possível depressão pós-parto, distúrbios de ansiedade e outras situações emocionais que envolvem a mulher. Além da sala de espera trazendo a importância da Saúde Emocional da Mulher.

registrado em:
Fim do conteúdo da página