Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > Imprensa > Notícias > Prefeitura de Barra Mansa monta força-tarefa para atuar no deslizamento de terra no bairro Vila Natal
Início do conteúdo da página

Prefeitura de Barra Mansa monta força-tarefa para atuar no deslizamento de terra no bairro Vila Natal

Publicado: Quarta, 12 de Fevereiro de 2020, 13h40 | Última atualização em Quarta, 12 de Fevereiro de 2020, 13h40

Diversas secretarias se deslocaram até o local para atender as famílias que estavam nas áreas de riscos; abrigo provisório foi montado e inscrições para o MCMV e Aluguel Social foram oferecidos

Por volta das 16 horas, desta terça-feira (11), a Defesa Civil de Barra Mansa recebeu um alerta sobre o deslizamento de um barranco e a queda de uma árvore na Rua Três, no bairro Vila Natal. O local já estava interditado antes do incidente que assustou os moradores. Uma força-tarefa envolvendo vários órgãos do município foi montada com representantes da Defesa Civil e das secretarias de Assistência Social, Habitação, Manutenção Urbana e Ordem Pública, que foram até o local a fim de prestar apoio e garantir atendimento às famílias que estavam em área de risco.

Um grupo com cerca de 20 pessoas já havia saído de suas casas e estavam em um abrigo provisório na Associação de Moradores da comunidade. Outros, mesmo com o risco, preferiram permanecer em suas residências. Após uma longa conversa e muita insistência, as equipes conseguiram convencer um grupo de 13 famílias a irem para o ponto de apoio do bairro, no Colégio Damião Medeiros.

De acordo com o secretário de Habitação de Barra Mansa, Alberto Carneiro, apesar de estar em área de risco, uma parte significativa dos moradores não pretende sair da localidade, além de não tem cadastro no programa Minha Casa Minha Vida (MCMV). “Vamos deslocar uma equipe da secretaria até o bairro para realizar o cadastro do MCMV das pessoas que ainda não fizeram. Além disso, para essas pessoas, vamos solicitar um complemento no aluguel social, no valor de R$200, que vai totalizar R$500. Esse aditivo será apenas para as pessoas desta localidade que estiverem inseridas no programa”, frisou Alberto.

O coordenador da Defesa Civil, Sérgio Mendes, o Serginho Bombeiro, ainda completou. “Essas pessoas, que vivem em áreas de riscos, terão prioridade em conseguirem uma casa pelo programa, pois desde quando interditamos as 30 casas, percebemos que há um risco muito grande do deslizamento do morro. A responsabilidade de alerta-los é minha, mas a vida são deles. Infelizmente não posso forçar ninguém a sair dessas áreas, mas vou trabalhar para que essas pessoas entendam que a melhor alternativa é sair de suas casas”, explicou. 

Uma equipe da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos também esteve no bairro e, segundo a secretária da pasta, Ruth Coutinho, quando houve o primeiro deslizamento de terra, no ano passado, os moradores foram informados sobre o Programa do Aluguel Social. “Na Rua Três, na Vila Natal, já existem aproximadamente 30 casas interditadas. Alguns moradores estão desfrutando do Aluguel Social, outros, por vários motivos, optaram por não aceitar o benefício e voltaram para suas casas mesmo cientes do risco que estavam correndo. Estamos trabalhando para mudar essa realidade, pois entendemos que a situação é difícil, mas precisamos preservar essas vidas”, expressou Ruthinha.

Defesa Civil de Barra Mansa faz importante alerta

De acordo com a Coordenadoria da Defesa Civil a situação dos rios Paraíba, Barra Mansa e Bananal continuam gerando preocupação no município. Isso porque seus níveis estão alterados, por conta da constante chuva. O órgão ainda alertou que há possibilidade de transbordo, caso chuvas torrenciais continuem nos municípios de Bananal, Lídice, Rio Claro e Resende. Portanto, moradores que vivem próximos aos rios devem ficar sob alerta.

Em relação aos moradores da Vila Natal, a Defesa Civil se reuniu na manhã desta quarta-feira (12), com a equipe Secretaria de Assistência Social para definir um local apropriado para abrigar as famílias. Foi determinado que durante o dia eles ficarão no Cras Vila Natal e a noite no Colégio Damião Medeiros até que a situação seja regularizada.

registrado em:
Fim do conteúdo da página