Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > Imprensa > Notícias > Bebês nascidos no Hospital da Mulher já saem da maternidade com primeira consulta pediátrica agendada
Início do conteúdo da página

Bebês nascidos no Hospital da Mulher já saem da maternidade com primeira consulta pediátrica agendada

Publicado: Quarta, 15 de Janeiro de 2020, 17h20 | Última atualização em Quarta, 15 de Janeiro de 2020, 17h22

Pais devem procurar o setor de alta para solicitar a marcação da consulta. Projeto foi implantado pela Secretaria de Saúde neste mês

 

A partir deste mês de janeiro, os bebês nascidos no Hospital da Mulher de Barra Mansa receberão a primeira consulta pediátrica na própria unidade médica. A iniciativa é da Secretaria Municipal de Saúde e visa detectar precocemente distúrbios das áreas do crescimento estatural, nutrição e do desenvolvimento neuropsicomotor.

De acordo com a diretora do Hospital, Fernanda Chiesse, até então, o recém nascido era submetido a primeira consulta pela equipe do posto de saúde do seu bairro. “Hoje, quando a mulher deixa o hospital, a primeira consulta do bebê já fica agendada. Se alguma intercorrência for verificada o recém nascido continua sendo acompanhado por esse mesmo pediatra. Se durante o atendimento não for constatado nenhum tipo de problema o bebê passa a receber o acompanhamento na Unidade de Saúde mais próxima de sua casa”, detalhou Fernanda.

Para marcar a primeira consulta do bebê, a mãe deve na saída do Hospital da Mulher procurar o setor de alta e pedir o agendamento da consulta.

 

A diretora ainda alertou sobre a importância da puericultura, já que na consulta é possível verificar o desenvolvimento da criança de forma global, além de verificar as condições em que ela vive, abrangendo a higiene física (corporal), anti-infecciosa (vacinação), mental (distúrbios emocionais) e alimentar (nutrição). “Nessa primeira visita, o médico vai pesar o bebê e orientar os pais sobre os cuidados e as dúvidas mais frequentes, além de analisar os resultados dos testes do olhinho e da orelhinha, nível de icterícia e calendário vacinal”, concluiu a diretora.

 


Foto: Paulo Dimas

registrado em:
Fim do conteúdo da página