Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > Imprensa > Notícias > Prefeitura de Barra Mansa inicia ação de redução de animais em vias públicas
Início do conteúdo da página

Prefeitura de Barra Mansa inicia ação de redução de animais em vias públicas

Publicado: Quinta, 28 de Novembro de 2019, 17h40 | Última atualização em Quinta, 28 de Novembro de 2019, 17h40

Representantes de diversos setores do Centro Administrativo se reuniram para discutir a iniciativa

Na manhã desta quinta-feira (28), representantes das Secretarias de Saúde, Desenvolvimento Rural, Fazenda e Ordem Pública de Barra Mansa, se reuniram com o secretário de Governo, Alexandre Martins, para alinhar melhores estratégias para o recolhimento dos animais de grande porte, no município. Hoje, esses animais em vias públicas são encaminhados para o Curral Municipal, que fica localizado no bairro São Luiz, enquanto aguarda sua retirada.

Segunda a legislação municipal e federal, abandono ou descuido com os animais é considerado crime financiável. Em Barra Mansa, após o recolhimento, durante o período em que o animal fica no curral é gerado uma multa. Os valores variam entre R$ 363,00 a R$ 1.215,00. Porém, após dez dias recluso, o dono animal perde sua posse.

O secretário de Governo de Barra Mansa, Alexandre Martins, abriu a reunião explicando o motivo do envolvimento dos diferentes setores. “Somente estando organizados conseguiremos agir com rapidez, a fim de evitar que esses animais abandonados causem danos ou risco a população. Esse também é um problema de saúde pública, por isso precisamos chegar ao denominador comum de como será feito esse trabalho com segurança e assistência a esses animais”, explicou.

O secretário de Desenvolvimento Rural Luiz Vaneli, o Leiteiro, disse que a principal preocupação da Poder Público, em relação a esses animais nas vias, é na segurança da população. “Os animais de grande porte oferece risco tanto para o transito, quanto para os pedestres. Estamos todos engajados nessa ação para que a segurança de todos seja preservada”, falou. 

 

De acordo com o coordenador do setor de Vigilância em Saúde Ambiental, esses animais são recolhidos pela Secretaria de Desenvolvimento Rural a Saúde acompanha seu bem-estar e a Guarda Municipal toma conta do espaço. “Essa é uma ação que funciona como uma engrenagem com o envolvimento de diversas secretarias, envolvida com um único processo”, o coordenador ainda fez um importante alerta. “Se uma pessoa se dispõe de adquirir um animal, ela tem que ter responsabilidade com o mesmo”, expressou.

Para recuperar o animal, o proprietário deve ir até o setor de Vigilância em Saúde Ambiental, retirar a taxa e, após o pagamento, apresentar toda documentação que comprove a posse, assim como estar munido de seus documentos pessoais.

registrado em:
Fim do conteúdo da página